Educação e Cidadania – Por Profª Laurady Figueiredo

/ 0 Comentários / 243 Visualizações /

Avalie esse post

Construir uma sociedade livre, justa e solidária; garantir o desenvolvimento nacional; erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação, são os objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil.

 

O sentido de cidadania, em seu pleno exercício, está inserido em cada um desses objetivos e deve se operar pela participação efetiva do povo na construção de uma sociedade mais justa e solidária.

 

Vivemos um momento de grandes distorções sociais em que milhões de pessoas, no mundo inteiro, encontram-se aleijadas dos direitos políticos e dos benefícios sociais, mesmo aqueles fundamentais para a preservação da dignidade da pessoa humana e, como tais, garantidos constitucionalmente.

 

Para a consecução desses objetivos fundamentais é preciso que os nossos governantes voltem os olhos para a questão da educação como fator preponderante na formação da consciência de um povo e para o verdadeiro exercício da cidadania.

 

Sabemos que a definição político jurídica do termo cidadania, restrita ao fazer parte de um Estado soberano, votar e ser votado, não expressa o verdadeiro sentido que deve ser alcançado e exercitado por todos nós.

 

Não se deve pensar em cidadania como uma atitude passiva, ou como uma cobrança dos poderes delegados ao Estado na tarefa de desenvolver e gerenciar políticas públicas que busquem a justiça social.

 

É fundamental ampliar esses horizontes conceituais para uma participação mais concreta de cada cidadão, no envolvimento pela busca da justiça social nos seus mais amplos aspectos.

 

A cidadania não existe se ficar apenas no papel. É necessário que se faça presente para a erradicação das exclusões sociais, para o fim das injustiças, da imoralidade na administração pública.

 

Somente por meio da educação, que amplia as potencialidades inerentes a cada indivíduo e desenvolve a consciência, é que será possível qualquer mudança de rumo. Essa consciência, qualidade e conhecimento, em relação ao agir individualmente e para com os outros, é imprescindível para a manutenção de um sociedade justa e solidária.

 

 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *