Você já é advogado na segunda fase da OAB!

/ 0 Comentários / 1553 Visualizações /

Avalie esse post

A realização da prova prático profissional, sem dúvida, é uma conquista e deve assim ser reconhecida pelo candidato. O sentimento de insegurança, de que você não está preparado, não deixa você em paz um único dia, mas deve ser vencido.

 

Nessa hora, outros sentimentos negativos vêm à tona, culpa, medo e profundo arrependimento por ter desperdiçado momentos de estudo, em troca de puro prazer na Faculdade.

 

Hoje, essa base acadêmica faz falta e a sensação de que a aprovação está distante toma conta da maioria dos candidatos. O equilíbrio emocional é um fator decisivo para a sua aprovação!

 

Essa paz de espírito é imprescindível em qualquer fase, naquela que antecede a prova, durante os seus estudos, no dia da prova e após a prova. Como conquistar isso?

 

Acreditando que você é capaz de estudar o suficiente para sua aprovação porque, de fato, é impossível estudar tudo. Entre na sala, no dia da prova, com a cabeça erguida, o peito aberto e a segurança de que você já é advogado, e capaz de defender os interesses daquele cliente que será apresentado em breve, na questão colocada na área que você escolheu.

 

Lembre-se que a OAB espera que você atue como advogado, nada, além isso! Você escolheu a sua área de atuação! Agora atue!

 

Assumindo essa postura você deve bem defender o seu cliente, ter raciocínio lógico, clareza, coerência, linguagem clara e precisa.

 

Sei que isso pode parecer um pouco distante nesse momento, praticamente impossível, mas procure imprimir um outro olhar, coloque o foco em você mesmo, e veja tudo que já venceu em termos de avaliação de conhecimentos no passado.

 

Quantas provas já enfrentou? Quantas conquistas já realizou, até mesmo profissionais? A prova da OAB é só mais uma!

 

Vamos encarar a atuação na prova exatamente como acontece com o advogado: i) ele atende o cliente e estuda o caso. O candidato lê o problema e avalia o caso, se cabe recurso, se deve propor uma ação etc; ii) o advogado redige a peça adequada e faz o protocolo e o candidato faz exatamente a mesma coisa, quando entrega a peça ao fiscal da sala; iii) o advogado aguarda tranquilamente o despacho do juiz, ou o momento do recurso no Tribunal, pois sabe que já cumpriu com a sua obrigação e nada mais pode fazer em prol de seu cliente agora.

 

Acreditar no sucesso só faz bem e você não perde nada com isso! Ganha horas de sono, paz de espírito e melhora a auto estima, o que traz segurança para continuar!

 

Sinta-se advogado sempre, ainda que não tenha a carteira da OAB, com certeza você alcançará o seu objetivo!

 

Ótima prova a todos.

 

 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *