consequência falta de sono nos estudos

5 consequências da falta de sono para os estudos

/ 0 Comentários / 573 Visualizações /

Avalie esse post

Os efeitos de um sono curto ou de má qualidade podem influenciar diretamente na sua aprendizagem e no seu desempenho nos estudos. As primeiras horas de descanso podem até ajudar na recuperação metabólica e física, mas não contribuem para uma parte importante do desenvolvimento mental.

 

A neurocientista e professora da Santa Casa, Carla Tieppo, alerta que “nosso sono não é igual durante a noite toda. Então, dormir pouco ou fragmentar o descanso com sonecas pode impactar nosso desenvolvimento no longo prazo”.

 

De acordo com ela, o tempo ideal do sono varia de acordo com a idade: adolescentes devem dormir em média 9 horas, enquanto jovens adultos precisam de 8 horas e pessoas mais velhas se satisfazem com 6 ou 7 horas de repouso.

 

Veja os piores problemas acarretados pela falta de sono:

 

  1. Perda de memórias

Quem dorme pouco pode ter a memória prejudicada, já que o processo de fixação de lembranças acontece no estágio mais profundo do sono, conhecido como R.E.M. (“movimento rápido dos olhos”, na sigla em inglês). Além da memória, sonos curtos ou de baixa qualidade atrapalham o aprendizado de maneira geral.

 

  1. Bloqueio criativo

A fase R.E.M. também é responsável por estimular nossa capacidade de ter ideias originais. “Quando não atingimos esse estágio do sono, nossa capacidade criativa pode ser prejudicada”, afirma a professora.

 

  1. Ansiedade

A falta de sono é um fator de estresse para o organismo, que entende a prática como uma não-adaptação. O corpo reage liberando uma série de hormônios como a adrenalina e o cortisol que, por sua vez, trazem ansiedade e irritação.

 

 

Leia também:

> Dicas para ter uma boa noite de sono

 

 

  1. Descontrole emocional

Ficar sem dormir deixa o indivíduo mais reativo e impulsivo, o que pode afetar a autoestima, motivação e ainda abalar emocionalmente o candidato. “O sono insuficiente é inimigo da inteligência emocional”, considera Carla.

 

  1. Perda de concentração

Se você tem tido dificuldades em manter o foco nos estudos, é provável que esteja dormindo pouco. A privação do sono traz prejuízos graves à atenção, elemento indispensável na aprendizagem de um novo conteúdo. A doutora lembra que o cérebro humano já tem dificuldades naturais para realizar duas ou mais tarefas ao mesmo tempo. “Dormir pouco, por sua vez, prejudica ainda mais essa competência”, completa.

 

 

 

Com informações de Revista Exame

 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *