estresse prova da oab

5 motivos para você não se estressar com a Prova da OAB

/ 0 Comentários / 608 Visualizações /

Avalie esse post

O Exame da OAB é uma das etapas mais esperadas para quem está ingressando na área do Direito. Afinal, o exame é necessário e obrigatório para advogar. Por conta disso, muitos candidatos ficam nervosos ao se preparar para a prova. Além disso, como são duas etapas, isso significa ansiedade em dobro.

 

Sabemos que o Exame da OAB não é fácil pelos índices de aprovação, por isso, estudar é fundamental. Por outro lado, não adianta se desesperar e perder a cabeça por conta da pressão. Se desgastar em excesso só irá piorar a situação.

 

Por conta disso, vamos listar motivos para você não se estressar por causa do Exame da OAB:

 

1 – Aproveite tudo o que aprendeu na faculdade

O principal intuito do Exame da OAB é garantir que o(a) futuro(a) advogado(a) está preparado(a) para exercer a profissão de advocacia. Alguns estudantes enfrentam problemas ao se deparar com a prova, pois, não aproveitaram seus estudos durante a época de faculdade.

 

Portanto, se você foi um bom aluno, independente da instituição de ensino, você não estará completamente sozinho ou começando do zero. Mesmo que você esteja se sentindo perdido nos estudos mesmo com a faculdade, existem cursos preparatórios para a Prova da OAB que ajudam os candidatos a se prepararem.

 

2 – Tudo estará bem com um planejamento

Muitos candidatos entram em desespero ao se deparar com a quantidade de disciplinas – 17 no total – e o tempo disponível para estudar. Se você está se preparando com antecedência, não tem com o que se preocupar.

 

Uma das dicas é focar nos principais assuntos no início e, depois, estudar as outras disciplinas que são menos cobradas, pois, assim, você garante, primeiramente, as principais e adquire um plano B para aumentar na pontuação.

 

3 – Tenha foco, bons materiais e pratique

Não é preciso passar horas estudando sem interrupção. Ou seja, é melhor uma hora bem produtiva de estudos do que passar horas sem aprender quase nada.

Além disso, o material de estudos é muito importante. Pois ele será a base de seu aprendizado. Procure materiais confiáveis e bons professores. Também é recomendado que você realize provas anteriores da OAB, os famosos simulados.

Quanto mais exercícios você fizer, mais estará preparado para a prova real e acostumado com o estilo de questões da banca organizadora.

 

4 – Não ser aprovado logo de primeira não é o fim

Claro, não queremos encarar o fato de não sermos aprovados, porém, às vezes, mesmo após muito esforço, o resultado não é como esperado, seja por conta do preparo, nervosismo, ansiedade ou gestão de tempo.

A decepção é normal, mas lembre-se que tudo faz parte da experiência. Mesmo que você não seja aprovado, a tentativa te fará mais experiente para tentar outra vez.

Além disso, analisar os erros é uma excelente forma de estudar. Em outras palavras, você pode analisar quais foram as suas deficiências e focar em corrigi-las.

 

Se forçar e passar logo de primeira, na verdade, isso pode atrapalhar mais do que ajudar. É preciso entender que a carteira de quem passa de primeira não tem diferença alguma de quem, por diversas circunstâncias da vida, conseguiu o feito da aprovação após mais uma ou algumas tentativas.

 

Portanto, faça a sua parte, estude sempre e aprenda com os erros e tentativas. Sempre haverá a próxima oportunidade de prestar a Prova da OAB.

 

5 – Escolha a disciplina na segunda fase

Alguns candidatos enfrentam dificuldade na hora de escolher a disciplina para a segunda fase. Muitas teorias envolvem disciplinas que são mais fáceis que a outra.

Na verdade, tudo depende de suas experiências pessoais e acadêmicas. Ou seja, não existe uma disciplina mais fácil que as outras.

Nesta outra postagem, demos dicas para você escolher a disciplina para a segunda fase da OAB.

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *