Como funciona a correção da 2ª fase da OAB?

/ 5 Comentários / 6879 Visualizações /

Como funciona a correção da 2ª fase da OAB?
5 (100%) 2 votes

É normal ter dúvidas sobre o processo de correção e pontuação da prova prático-profissional do Exame da OAB. Ao contrário da 1ª fase, onde as questões são objetivas, apenas com uma alternativa correta, a correção da 2ª fase é um pouco mais complexa.

Espaço disponível para resposta
Critérios de correção
Critérios que zeram a peça
Esquecimentos
Resposta de questão em local errado
Recurso contra o padrão de resposta da FGV

Espaço disponível para resposta

Tudo o que for escrito fora do espaço determinado pela folha de respostas será desconsiderado. Isso é válido tanto para a peça profissional, quanto para as questões dissertativas. Contudo, esse descuido não acarreta desconto na pontuação.

Critérios de correção

A distribuição de pontos e os critérios de correção são baseados diretamente na situação apresentada e na disciplina da prova. Confira, a seguir, o exemplo do espelho de correção da prova de Direito Administrativo da 2ª fase do XXII Exame de Ordem, aplicado em 22/01/2017.

As questões também passam pelo mesmo tipo de critério. Veja os espelhos de correção de provas anteriores.

Critérios que zeram a peça

O candidato terá sua nota zerada se fizer algo que o identifique, como assinaturas ou rubricas; caso redija a peça fora das folhas designadas para tanto; ou se apresentar uma solução processual distinta da considerada correta pela banca examinadora.

Esquecimentos

Esqueceu de solicitar liminar ou de pedir antecipação de tutela? Não colocou o valor da causa? Errar o rito ou a competência? Fique tranquilo, nada disso irá zerar a sua peça! Erros desse tipo serão descontados diretamente na correção e não constituem
critérios para anulação.

Resposta de questão em local errado

Fique atento! Se você responder a questão 1 na folha da questão 2, sua resposta será ANULADA. Cada questão possui uma folha específica para resposta, com a finalidade de facilitar a correção. Caso você perceba o erro a tempo, faça um risco simples em cima do que foi escrito e responda no lugar correto. De acordo com o edital, tudo o que for riscado perde o valor. Ou seja, não há prejuízo para o candidato.

Recurso contra o padrão de resposta da FGV

O padrão de resposta preliminar, geralmente, é divulgado algumas horas após o final da prova. Você pode interpor recurso, desde que seja feito no prazo estipulado pela FGV no edital de abertura do Exame. O padrão de respostas definitivo e a grade de distribuição de pontos são liberados após a análise dos recursos.

 


5 Comentários

  1. preciso apresentar um recurso de tributario segunda fase. alguem pode me ajudar?

  2. Boa noite. Tenho uma dúvida, em relação as questões subjetivas, quando acertamos a questão mais errado a fundamentação (artigo) a FGV considerar alguma coisa?

  3. Se eu colocar na resposta “capu” e no Gabarito não constar … eles zeram a questão?

    • gostaria de saber o seguinte: na parte da fundamentação, não mencionar um art. referente a competência perde muitos pontos?
      outra dúvida: nas questões dissertativas, acertar a questão em si, mas não colocar o art. sugerido pela banca, perde-se a questão ou perde muitos pontos?
      por fim, gostaria de saber o seguinte, se a ação é um mandado de injunção coletivo, como foi cobrado na ultima prova, e mencionar apenas mandado de injunção…é considerado como errado? a banca pode anular a peça? o que vocês acham que seriam coerente nesse caso?

  4. gostaria de saber o seguinte: na parte da fundamentação, não mencionar um art. referente a competência perde muitos pontos?
    outra dúvida: nas questões dissertativas, acertar a questão em si, mas não colocar o art. sugerido pela banca, perde-se a questão ou perde muitos pontos?
    por fim, gostaria de saber o seguinte, se a ação é um mandado de injunção coletivo, como foi cobrado na ultima prova, e mencionar apenas mandado de injunção…é considerado como errado? a banca pode anular a peça? o que vocês acham que seriam coerente nesse caso?

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *