Direito Tributário – Entrevista e sorteio de livro!

/ 0 Comentários / 450 Visualizações /

Avalie esse post

ATUALIZAÇÃO!

 

O ganhador do livro foi…

 

sorteio-tributario1

 

 

 

 

sorteio-tributario2

 

Juliana Claudia de Sousa, parabéns! Entraremos em contato.

 

_____________________________________________________________________________________________________________________

 

 

Se o seu forte não é Direito Tributário, não perca o sorteio do exemplar do livro “Tributário para quem odeia tributário” da autora Luciana Pimenta.

tributario_para_quem_odeia_tributario

O livro traz uma abordagem totalmente diferente de qualquer livro que tenha em sua capa um tema jurídico. Além dos principais temas de Direito Tributário, a obra tem como características a irreverência e uma linguagem clara e descomplicada.

 

Quando Luciana escreveu o livro, era também estudante, por isso o leitor terá a oportunidade de se identificar com muitas parábolas presentes ao longo da leitura e que também contam muito da rotina da própria autora.

 

Luciana já foi concurseira e, ao ler o livro, o leitor certamente irá se identificar com muitas histórias.

 

Sobre a autora

luciana-pimenta

 

 

Advogada, coordenadora pedagógica e revisora textual. Muito extrovertida, costuma brincar dizendo que como já teve um filho, já escreveu um livro e já plantou uma árvore, pode morrer feliz.

 

 

 

 

Ficou animado com a novidade? Para trazer mais informações sobre o editorial, fizemos uma entrevista com a própria autora, Luciana Pimenta:

 

OAB de Primeira – Seu livro tem uma linguagem totalmente diferente, de onde surgiu a ideia de sair do óbvio?

Luciana – Um amigo editor me orientou, pediu que eu escrevesse tudo o que se passava na minha cabeça enquanto estudava. Na época ainda estava estudando para concurso e então o livro foi se desenvolvendo à medida em que eu ia estudando a disciplina. Na verdade, este primeiro livro me ajudou a estudar (risos).

 

 

OAB de Primeira – A proposta era fazer um livro a partir da matéria que você menos gostasse? Como foi isso?

Luciana – Foi exatamente nessa ideia que esse amigo me orientou. Ele já conhecia meu trabalho a partir de blogs que eu tinha na época. No início eu nem sabia que a partir das minhas anotações ia sair um livro.

 

OAB de Primeira – Você acabou refletindo o próprio leitor, pois no momento que escreveu estava na mesma posição que ele de “estudante”. Como isso que acabou ocorrendo?

Luciana – Tudo que vinha à minha cabeça eu colocava no papel. Eu me distraía muito estudando esta matéria, e, sabendo que eu precisava continuar escrevendo, eu me forçava a voltar ao estudo quando percebia que estava perdendo o foco. Era como a necessidade de voltar pra terminar aquilo.

 

 

OAB de Primeira – Já que você não tinha a percepção de estar escrevendo um livro, qual foi a sensação depois de vê-lo publicado?

Luciana – Foi muito, muito gratificante. Mais ou menos na metade do trabalho, eu recebi a proposta da editora, então já sabia que seria publicado. Mas quando terminei de escrever, tive dificuldade de encaminhar os arquivos e “me desfazer” deles. Como foi um período de estudo, sentia como se eu estivesse entregando uma coisa minha para os outros.

Também foi difícil quando a editora mandou de volta com as sugestões de alterações e correções. Um livro é um filho (risos). Como fiquei um bom tempo escrevendo e me dedicando a isso, confesso que quando acabei fiquei um pouco perdida, sem saber ao certo como ocupar meu tempo. Por isso, logo comecei escrever segundo livro.

 

OAB de Primeira – Chegou a ter feedback de algum leitor?

Luciana – Sim, nas redes sociais existem muitas pessoas que elogiam e perguntam. Perguntam até algumas coisas da minha vida, pois expus parte dela no livro. Foi muito legal!

 

OAB de Primeira – Já que tocou na parte que você conta um pouco da sua vida no livro, como foi isso?

Luciana – Na verdade isso aconteceu muito naturalmente, não foi minha intenção desde o início. Costumo brincar que escrever pra mim é uma terapia, como não tenho dinheiro pra pagar por um terapeuta, eu escrevo (risos). Desde pequena, sempre gostei muito de escrever. Eu não tenho muita facilidade para falar, mas para escrever flui.

 

Luciana disse que se considera uma pessoa de sorte, por alguém ter encontrado seu talento e a incentivado a continuar escrevendo. Muitas pessoas a questionam como conseguiu a publicação e se teriam a capacidade de escrever um livro. Para ela, isso é um algo que qualquer pessoa com vontade pode conseguir, basta se aplicar e ter focar no objetivo.

 

Então, quer ganhar o livro? Inscreva-se abaixo. O sorteio será no dia 19/12!

_________________________________________________________________________________________________________

 

ATUALIZAÇÃO!

 

O ganhador do livro foi…

 

 

 

 

sorteio-tributario1

 

 

 

 

 

Juliana Claudia de Sousa

 

Parabéns à ganhadora! Entraremos em contato.

 

 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *