Cinema não pode proibir alimentos comprados em outro local

Cinema não pode proibir entrada de alimentos comprados em outro local

/ 0 Comentários / 2894 Visualizações /

Avalie esse post

O cinema que proíbe a entrada de clientes com alimentos comprados em outro local está praticando a venda casada, por meio da imposição ao consumidor de adquirir somente alimentos do próprio estabelecimento. Levando em conta que a venda casada é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor, a juíza titular da 3ª Vara Cível de Maracanaú (CE), determinou a suspensão da prática.

 

O Ministério Público do Ceará (MP-CE) ajuizou ação, com pedido de liminar, sob alegação de que um estabelecimento estaria obrigando seus clientes a consumir somente os produtos vendidos em uma lanchonete mantida pela empresa. Além de infringir o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, a prática é abusiva e viola a liberdade de escolha.

 

O cinema contestou a liminar, porém a magistrada responsável pelo caso deferiu e confirmou que: “A prática abusiva revela-se patente quando a empresa cinematográfica permite a entrada de produtos adquiridos nas suas dependências e proíbe os adquiridos fora”, aponta.

 

A empresa deverá liberar a entrada e não poderá afixar qualquer aviso que iniba os expectadores de ingressarem portando alimentos, independentemente do local onde foram adquiridos, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

 

 

Com informações de Consultor Jurídico

Deixe seu Comentário