Dança constrangedora gera indenização à gerente

/ 0 Comentários / 64 Visualizações /

Avalie esse post

A 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará determinou que a Avon Cosméticos pague uma indenização por danos morais, no valor de R$ 100 mil, a uma ex-funcionária que foi obrigada a fazer danças sensuais constrangedoras durante eventos realizados pela empresa.

 

A gerente de vendas alegou que teve de participar das danças em mais de uma ocasião, em conferências promovidas pela Avon para divulgação de novos produtos e metas de venda. Uma testemunha relatou que, em uma das ocasiões a gerente teve de se fantasiar e dançar ao som de “Vida de Empreguete”, música da trilha sonora da novela “Cheias de Charme”, exibida pela Rede Globo.

 

A ex-funcionária foi admitida pela empresa no início de 2008 como promotora de vendas e promovida a gerente de vendas em julho do mesmo ano, cargo no qual ficou até ser demitida, em novembro de 2013. Além da indenização, a funcionária ganhou o direito de incorporar o valor que recebia como comissão ao seu salário para cálculo do FGTS.

 

Em nota, a Avon afirmou ” que tomou conhecimento da decisão proferida pelo E. Tribunal Regional do Trabalho da 7ª Região (CE) e que se valerá de todas as medidas judiciais cabíveis“. A decisão ainda cabe recurso.

 

 

Com informações de UOL Economia

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *