Dia Internacional da Mulher: entenda a importância da data

/ 0 Comentários / 103 Visualizações /

Avalie esse post

O Dia da Mulher é comemorado, neste ano de 2016, pela 43ª vez na maioria dos países do mundo, já que a data foi reconhecida pela ONU apenas na década de 70. Entretanto, as lutas que resultaram na criação desse marco têm mais de 100 anos de história.

 

A ideia de um Dia Internacional da Mulher surgiu no final do século XIX, porém, foram fatos do século XX que resultaram na celebração que conhecemos hoje.

 

A má condição de trabalho nas fábricas era uma das lutas mais importantes das mulheres que começaram a trabalhar após a Revolução Industrial. Além das longas jornadas e da insalubridade do ambiente, havia ainda a questão salarial – mulheres chegavam a ganhar 1/3 do que os homens ganhavam pelo mesmo tipo de trabalho.

 

Um dos acontecimentos mais simbólicos ocorreu em março de 1911 quando 149 pessoas, a grande maioria mulheres, morreram no incêndio da fábrica “Triangle Shirtwaist”, em Nova York. Com o incidente, foi revelado que as trabalhadoras viviam em condições precárias de trabalho.

 

O fato suscitou grandes mobilizações e marcou no calendário uma data que já havia começado a ser celebrada dois anos antes, também em Nova York, onde as Mulheres Socialistas, seguindo uma orientação partidária, haviam comemorado, pela primeira vez, o Dia Nacional da Mulher.

 

Posteriormente, em 28 de fevereiro de 1909, mais de 15.000 mulheres saíram às ruas para reivindicar melhores salários, redução da jornada de trabalho e direito ao voto.

 

Já em fevereiro de 1910, milhares de mulheres, entre militantes, socialistas e operárias, se reuniram novamente em Nova York. De acordo com o estudo “La Journée Internationale des Femmes”, da pesquisadora francesa René Côté, nesse período, a questão do sufrágio feminino (direito ao voto) também esteve em pauta. A conferência não decidiu um dia concreto, mas foi decisiva e a data começou a ser comemorada no ano seguinte.

 

Com o passar dos anos, outros países e mulheres de todos os tipos de realidade foram incorporando a data, até que 8 de março se tornou, oficialmente, um momento de confluência para reivindicar a igualdade de direitos e recordar que ela ainda não foi alcançada.

 

A luta pelos direitos das mulheres tem mais de um século e as conquistas ainda continuam sendo universais. Não é preciso pesquisar muito para identificar que em vários lugares, mulheres ainda sofrem discriminação, abuso e violência, por isso a data é de extrema importância.

 

De acordo com a ONU [Organização das Nações Unidas], são direitos da mulher:

Direito à vida.
Direito à liberdade e à segurança pessoal.
Direito à igualdade e a estar livre de todas as formas de discriminação.
Direito à liberdade de pensamento.
Direito à informação e à educação.
Direito à privacidade.
Direito à saúde e à proteção desta.
Direito a construir relacionamento conjugal e a planejar a sua família.
Direito a decidir ter ou não ter filhos e quando tê-los.
Direito aos benefícios do progresso científico.
Direito à liberdade de reunião e participação política
Direito a não ser submetida a torturas e maltrato.

 

 

 

Deixe seu Comentário