Homem é condenado por usar senha bancária da sogra

/ 0 Comentários / 46 Visualizações /

Avalie esse post

Um homem foi condenado por utilizar os dados bancários de sua sogra para realizar empréstimos, saques e transferências sem a sua autorização. Em relato, a autora da ação disse que, após ficar viúva, abriu uma conta corrente para recebimento de pensão.

 

Com dificuldades para lidar com assuntos bancários, ela aceitou a ajuda do genro, que a acompanhou durante todo o processo de abertura da conta, inclusive no momento em que foi informada sobre as senhas para utilização do cartão e do internet banking.

 

Entretanto, quase um ano depois, ao descobrir várias transações, como empréstimos e saques, realizadas pela internet sem a sua autorização, requereu o ressarcimento de R$ 23,9 mil, além da indenização por danos morais.

 

A juíza responsável pelo caso, Cinthya Coelho Laranja, entendeu que a autora faz jus à indenização, uma vez que ficou comprovado as diversas transações realizadas em sua conta bancária.

 

“No tocante ao dano moral, entendo que os danos sofridos pela autora ultrapassam a barreira do mero dissabor e atinge a sua esfera psíquica, pois foi enganada pelo seu próprio genro.”

 

Processo: 0005868-25.2014.8.08.0048

Confira a decisão.

 

 

 

Com informações de Migalhas

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *