OAB/DF pede veto a registro de advogado de Joaquim Barbosa

/ 0 Comentários / 564 Visualizações /

Avalie esse post

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Distrito Federal, Ibaneis Rocha Barros Junior rejeitou o pedido de reativação do registro de advogado do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa.

 

Para Ibaneis, Joaquim Barbosa não pode obter o registro porque, se acordo com ele, feriu o Estatuto de Advocacia quando foi Presidente do Supremo.

Barbosa, durante seu mandato como Presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, se envolveu em diversas polêmicas com advogados.

 

Um deles foi seu posicionamento contrário em relação ao pedido de trabalho externo feito pelo advogado do ex-ministro José Dirceu, José Gerardo Grossi, classificando o pedido como “arranjo entre amigos”. Em outra ocasião, Barbosa expulsou do plenário do Supremo o advogado de José Genoíno, Luiz Fernando Pacheco.

 

Para entender

Os bacharéis em Direito fazem, por meio de inscrição, uma carteirinha da entidade obrigatória para o exercício da advocacia. Os pedidos são analisados pela Comissão de Seleção da seccional onde foram feitos. No caso de Joaquim Barbosa, a solicitação foi realizada no dia 19 de setembro.

 

O pedido poderia ser questionado por qualquer pessoa e o próprio presidente da OAB distrital contestou a solicitação, no dia 26 de setembro. Agora, caberá a uma comissão da OAB-DF decidir se concede o registro.

 

Veja a declaração do presidente OAB/DF, Ibaneis Rocha Barros:

“Eu entendo que Joaquim Barbosa não tem condições de exercer a advocacia. Fiz o pedido de impugnação como advogado e não como presidente da OAB. Ele feriu a Lei 8.906/1994, que rege a advocacia”.

 

Confira aqui o artigo da Profª Laurady sobre o assunto.

 

 

Com informações do portal G1

 

 

Deixe seu Comentário