whatsapp audiências

Vara federal testa utilização de WhatsApp em audiências

/ 0 Comentários / 81 Visualizações /

Avalie esse post

A 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo está testando um procedimento que conta com a utilização do aplicativo de mensagens WhatsApp. Na hora de formular perguntas às testemunhas, o advogado de defesa tem o auxílio de seus colegas de escritório, que acompanham a audiência pela internet, para determinar a melhor estratégia de abordagem, tudo isso por WhatsApp.

 

O responsável pela iniciativa é o juiz titular da vara, Ali Mazloum, idealizador do Blog Federal, inaugurado há pouco mais de um mês com o objetivo de tornar mais fácil para alunos de Direito de todo Brasil o cumprimento de horas de estágio em acompanhamento de audiências. Mazloum transmite pela internet, ao vivo, as audiências que comanda e depois participa de conversa com os alunos.

 

Até agora, foram seis audiências transmitidas, com público expressivo de 10 mil alunos de Direito de vários estados brasileiros. Além disso, o blog já conta com mais de um milhão de visitas. O objetivo da iniciativa não é apenas facilitar o estágio, mas aproximar os estudantes do funcionamento prático do Poder Judiciário.

 

“Em breve, possivelmente estaremos transmitindo às segundas-feiras as audiências trabalhistas aos alunos de todo o Brasil partir do Foro Trabalhista de Guarulhos, com o juiz Flávio Laet e o Tribunal do Júri. O objetivo é fazer pelo menos uma vez por semana, para que os alunos possam não só estagiar, mas de fato haurir aprendizado prático”, explica Mazloum.

 

 

Veja também:

> Skype e WhatsApp invadem o mundo dos advogados

 

 

Os estudantes interessados em participar das audiências devem procurar a secretaria da 7ª Vara Criminal Federal. Ao final, os participantes recebem um certificado.

 

A próxima audiência com transmissão garantida ainda este mês será na quinta (29/10) e trata de corrupção de guardas municipais que desviaram armas da campanha do desarmamento promovido em campanha Nacional da União.

 

Clique aqui para acessar o Blog Federal.

 

 

 

Com informações de Consultor Jurídico

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *